Friday, May 29, 2015

Games in school : Treme-treme, learning about seismic risk




Treme-treme, jogo educativo

Treme-treme é um jogo educativo que ensina as crianças a actuar em caso de sismo

As crianças são ensinadas na escola como reagir em casa de um sismo mas aprendizagem expositiva pode nem sempre ser a melhor solução, motivo que levou ao desenvolvimento do Treme-Treme.

Informação:

O jogo educativo foi desenvolvido por investigadores do Instituto Superior Técnico. É um produto didáctico de dois Departamentos do IST, o Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georecursos (Grupo de Engenharia Sísmica), e o Departamento de Engenharia Informática, e da empresa Flaidisaine, realizada no âmbito do projeto europeu UPStrat-MAFA (Urban Disaster Prevention Strategies using MAcroseismic Fields and FAult Sources).


screenshot : Treme-treme, jogo educativo

Objectivos:

A sobrevivência a um grande terramoto depende muito dos ensinamentos de preparação prévia da população em geral, e dos jovens, em particular, exigindo um conhecimento sobre como actuar antes, durante e após o início do sismo. 




screenshot : Treme-treme, jogo educativo

Educação:

O jogo Treme-Treme permite que as crianças aprendam de uma forma divertida, conceitos de segurança em caso de sismos.
  • Sensibiliza as crianças para o tema do risco sísmico, 
  • Transmite conhecimentos : como agir antes, durante, depois; organizar um kit de sobrevivência.
  • Estimula as novas gerações a tomarem consciência e a estarem preparadas para as catástrofes naturais,
Os alunos/jogadores aprendem sobre os itens necessários para construir um kit de emergência, bem como reconhecer quais os locais seguros e/ou perigosos nas suas casas, escolas.


Treme-treme, avaliação

Nivel etário : 7-9 (eventualmente 6-9)

Nível ensino: Primário (3º e 4º anos) ; Ensino Básico, 2º ciclo (5º ano).

Línguas : Português, Inglês, Italiano.

Jogo: Gratuito, disponível online, no site oficial do jogo - www.treme-treme.pt 

Dispositivos : tablets; pcs.

Android : Contará em breve com uma versão para Android.


Nepal | Everest
AP Photo/Tashi Sherpa

Algumas considerações:

Depois do violento sismo que teve lugar no Nepal no dia 12 Maio 2915, todas as crianças e jovens adolescentes puderam assistir em directo às imagens terríveis pelos meios de comunicação e redes sociais.

Escrevi, na altura, Nepal : Talking Science & Solidarity at school onde abordei vários conceitos sobre sismos, ciência e valores como a solidariedade.

Se tivermos a noção que nas escolas norte-americanas se fazem simulações de sismos para ensinar as crianças e jovens a actuar perante o risco de um desastre natural, Treme-treme é um jogo que vem responder a essa necessidade de treinar os alunos de uma maneira lúdica em caso de sismo.

O jogo já foi testado em situação contextual de aula curricuar numa escola do 1º ciclo, o que garante a qualidade pedagógica e didáctica de Treme-treme, já que certamente foi foi feita uma avaliação e observação adequadas.

Pais e educadores podem seguir de perto o desenrolar do jogo, apreendendo também conceitos muito importantes sobre o comportamento em situações de risco. 


screenshot : Treme-treme, earthquake game

The Treme-Treme game allows children to learn concepts in a fun way, appropriate  for their age.

Aims: 

Players/students learn about the items needed to build an emergency kit and recognize safe and dangerous places in our homes, school or parks.



screenshot : Treme-treme, earthquake game


This educational game promotes a playful awareness for children about the theme of seismic risk, transmits knowledge and encourages the kids and young adolescents to become aware and to be prepared for natural disasters as earthquake.


Treme-treme was developed by the Department of Civil Engineering, the Computer Science Department for Instituto Superior Técnico, Dreamstudios and Flaidisaine© under the European project UPStrat-MAFA ("Urban disaster Prevention Strategies using MAcroseismic Fields and FAult Sources).



screenshot : Treme-treme, earthquake game

Age : 7-9 (eventually 6-9).

Levels : Primary (3rd, 4th grades) ; Elementary (5th grade).

Languages : English, Portuguese, Italian.

Available : Distributed free of charge through the website - http://www.treme-treme.pt/en/Home/



screenshot : Treme-treme, earthquake game

Devices : tablets; computers.

Android : Soon will feature a version for Android.

Pedagogical notes  :

Some days after my post Nepal : Talking Science & Solidarity at school where I mused some educational digital resources to teach and learn about natural disasters and some civics values.

Today I would like to share Treme-treme a game to introduce in school lessons to teach kids and young adolescents about security in case of seismic risks.

As you see, there are good pedagogical and captivating digital resources that can teach important issues and skills to kids and young adolescents.

Educators use more and more games in school. There are awesome games and other digital resources 
that should be introduced in school curricula. Students love it and learn better by playing. 

Note: The game has been tested  by primary school students in Portugal.

G-Souto

29.05.2015


Monday, May 25, 2015

International Missing Children's Day : The Captive, a movie





250,000 children are reported missing every year in the European Union, 1 child every 2 minutes.

European Commission

While the disappearance and sexual exploitation or abuse of children are increasingly considered as alarming problems, even today no clear data is available on the extent of the problem. 

Not only do the definitions used by organisations for the different categories of ‘missing’ and ‘sexually exploited’ differ, but the way in which data is collected does not allow for these figures to be compared. 

This is why unfortunately, it is still difficult to collect reliable data and statistics on the number of children that go missing or become victims of sexual exploitation in Europe

On the morning of May 25, 1979, 6-year-old Etan Patz was allowed to walk to school by himself for the very first time.
He left the apartment at 8 a.m. wearing a blue corduroy jacket, blue pants and carrying a bag imprinted with elephants. 
Etan never came home.
May 25th, the anniversary of Etan Patz's disappearance. Since there, May 25th is the International Missing Children's Day.



When a child goes missing the National Center for Missing & Exploited Children® is ready to assist families and law enforcement agencies 24 hours a day. Each case brings its own set of unique challenges, and NCMEC is prepared to help meet those challenges.

National Center for Missing & Exploited Children

Resources for parents and educators: a movie

The world changed. People and specially children are no more safe. Last saturday I went to watch a movie The Captive, Canada, 2014 that impressed me.  It was selected to compete for the Palme d'Or in the main competition section at the 2014 Cannes Film Festival

Thinking on Missing & Exploited Children's DayI would like to share it with educators.




The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014
Plot:

Eight years after the disappearance of Cassandra, some disturbing incidents seem to indicate that she's still alive. 

Police, parents and Cassandra herself, will try to unravel the mystery of her disappearance.

Years later, when detectives Nicole and Jeffrey discover recent images of Cassandra online, Matthew risks everything to ensure his daughter's safe return-and to save himself and Tina from the limbo of unrelenting despair.

While a police task force is investigating her potential kidnapping, her father Matthew, frustrated at the lack of progress and the suspicions he played a role in the disappearance, begins to take matters into his own hands.


The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014

Education:

I could easly conclude how important it is to share it with all educators, parents, teachers and young children.

One teen being exploited is one teen too many and if The Captive can help prevent even a single teen or a child from being emotionally or even physically harmed, then sharing the film will have been well done.

I think it is essential for parents and educators to watch the movie. Of course, it's also an important resource for teachers and their students. 

By displaying the DVD in the classroom, teachers must introduce all kind of dangers are children and young teens face up to.

If you are lucky and the movie is on a theater near you, go with your students.
The Captive is about kidnapping and online sexual predators, a chilling cautionary tale about all kind of predators.




Some important messages for kids, parents and teachers:

Parents, wake up! If you let for seconds your son alone, or teenager spends hours glued to their phone or buried in their rooms online on a laptop or PC, chatting or doing nothing, then you have to watch The Captive

Because instead of just thinking some minutes to go shop something and you let you child alone in the car, or smiling to yourself that you know to care about your chidren, or know where your kids are and what they are doing, this film will show you just how at risk they really are.



Cassandra| Cass
The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014
Kids and young adolescents do need to be reminded that not everyone they meet on the street or online is who they say they are. As parents, you might wonder whether what you or they are doing is safe. 

As parents, you might also be thinking how can you be as good a parent everywhere, on the street, offline or online. 

Parents need to understand that it's important to stay in close touch with their kids. Care and d
ialogue are very important, but not enough. 



Matthew & Tina Lane, Cass parents
The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014

Parents:
The Captive shows how it is done, how easily it is done, and then the fall-out from what happens. Parents are completely lost.
" Kidnapp or abuse have a terrible impact on children, and young teens, and on whole families, whether perpetrated from within or outside their nest: at times, you will be watching through your fingers."
We also need to understand that the world is not so wonderful it must be, and the internet is simply a place.  Somewhere your kids are with you or go to hang out.  And if they were doing that physically, you would want to know where they were going and who they were going with.  
Parents need to start asking the same kind of questions to themselves when their kids and young teens are in their presence or online, ignoring the one word #safe #nowhere' or #no-one answers.
Because just as when they head out the door, even with you, or go onto an online space there are potential risks.  And while you are with them or cannot be there with them, you should at least attempt to satisfy yourself you know how safe it is to let your kid for 5 minutes in the car, in the garden in front of you, or what they are going and with whom.
The Captive conveys, at its best, is that ultimately parental protections are not full proof, and that is the greatest horror of all. 


The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014
Social message:
The film also shows how pervasive technology can be in family lives and also how sexualised the society has become. And this is the hard bit for parents! 



Tina Lane & police inspector on children's safety
The Captive, Atom Egoyan
Canada, 2014
Some thoughts: Teachers and Parents

Teachers help students to understand how the world is not so safe at the moment. They help to the safe use of Internet as well. But parents must pay attention at home and help too. Absolutely.
Both teachers and parents have to instil in young people an ability to keep themselves safe. Resilience had gone out of fashion in child care lingo but actually it is vital. 
Introducing concepts of modern life, different people, technology in their daily safety are essential. 
If you and your kids or students watch the movie, use it as a discussion starter, and remember, your 'kids are probably all right'. 

Some final thoughts:

"We just want people to engage more in being a more present parent." said David Schwimmer, Trust director. The key message is is the same for The Captive.

We cannot always protect our children, and young teens including the ones we don’t know.

We need to give them the skills to keep themselves safe. Knowing how to sniff out trouble, knowing how to avoid it, and knowing how to handle it when it comes knocking are key essential life skills.




No missing child is ever forgotten, no matter how long they have been missing. Through the Biometrics Team NCMEC coordinates the collection of DNA, dental records and other unique identifiers from family members to search for potential matches, even for long-term cases. 

Same case with Missing Children Europe.

Child safety is a international priority. That's why the National Center for Missing & Exploited Children has partnered with Clear Channel Outdoors and Clear Channel Airports and Missing Children Europe to be here for kids.

But they can't do it alone. They are asking you to take the next steps.

Together, we can make the world a safer place for our children and young teens.

G-Souto

25.05.2015
International Missing and Exploited Children's Day bG-Souto is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License

Tuesday, May 19, 2015

Artes & Educação : Visitas de Estudo







Briança- Festa do Espírito Santo
com retrato de Dacosta 1991-92
Júlio Pomar

"Contemplar a natureza, envolver-se no seu mistério, entre bichos, caminhos e elementos naturais é o que o CAM propõe na exposição Animalia e Natureza na Coleção do CAM."

A Fundação Gulbenkian é uma entidade de referência em actividades culturais e lúdicas ligadas ao ensino.

Relembro Um Chá para Alice que divulguei neste blogue em Janeiro de 2013. Celebrava o clássico de Lewis Carroll através de algumas sugestivas ilustrações contemporâneas sobre Alice

Na altura, propus esta exposição para o estudo do Texto Narrativo, tal como já o fizera com a Exposição Paula Rego, na Fundação Serralves, em Outubro 2004.





English Landscape with s Disruptive Gene, 1987
Steven Campbell

Desta vez, a temática está relacionada com a natureza e os animais, uma temática querida a muitos escritores.

No entanto,  a aula aberta de Língua Portuguesa pode integrar um projecto transcurricular com Ciências da Natureza e Educação Visual.

"Contemplar a natureza, envolver-se no seu mistério, entre bichos, caminhos e elementos naturais é o que o CAM propõe nesta mostra que tem um enfoque temporal a partir da década de 60 do século passado até à atualidade."

A exposição constrói-se a partir do universo iconográfico dos animais e dos quatro elementos naturais presentes na obra de António Dacosta, que encontra também na natureza uma forte ligação à memória e aos monstros que a ocupam, tal como se poderá ver simultaneamente na retrospectiva do pintor.

Pois bem! A mostra reúne cerca de sessenta trabalhos de pintura, desenho, fotografia, vídeo e escultura do acervo do CAM, obras posteriores aos anos 60, de artistas portugueses e estrangeiros de várias gerações, tais como Paula Rego, Julião Sarmento, Júlio Pomar, Graça Morais, Miguel Branco, Gabriela Albergaria, Gerard Byrne, Steven Campbell ou Thomas Joshua Cooper.





A Magia na Caça, 1978
Graça Morais





The Frozen Leopard, 1991-92
Julião Sarmento

"Florestas, feras, sombras, pássaros, mar, cavalos," convidam visitantes curiosos. E aventureiros. Ora os alunos adoram este tipo de actividade.

E na natureza, vão encontrar também uma forte ligação à memória e aos monstros que a ocupam. O que nos leva ao estudo do conto tradicional e da fábula, tipode de texto narrativo em que a presença de animais é constante.





The Vivian Girls as Windmills, 1984
Paula Rego

Ensino:

Agora que os exames de 4º ano (ensino primário) e 6º ano (2º ciclo) terminam depois de amanhã, professores já livres da pressão do cumprimento dos programas curriculares, poderão ao longo o mês e meio de aulas que aproveitar para veicular conhecimentos aos alunos de uma forma activa, cultural, estética, realizando visitas de estudo onde várias aprendizagens e/ou consistência de competências poderão ser complementadas neste tipo de actividades educativas de enorme alcance pedagógico e cultural para o desenvolvimento pessoal dos adolescentes.

É óbvio que os alunos do 3ºciclo também lucrarão com esta exposição, ou outras, na descoberta, e no apuramento da informação, desenvolvimento do sentido crítico e poder de organização de conhecimentos.





Exposição Animalia
créditos: CAM |Gulbenkian





Exposição Animalia
créditos: CAM |Gulbenkian





Exposição Animalia
créditos: CAM |Gulbenkian



Alguns pensamentos:

"A lesson at a Museum as a part of the curriculum will find your students enjoying the numerous exhibitions, the daily hands-on activities and the monthly special events."

G-Souto

Introduza os seus alunos na riqueza e diversidades de obras de arte de colecções e/ou exposições em museus. Verá resultados inesperados, mesmo dos alunos com fraco aproveitamento a nível de uma aula 'clássica'.

Esta pequena introdução, ilustrada com alguns exemplos de aulas vivas, são prova de como os conhecimentos, informações, e ideias partilhadas em espaços de cultura podem envolver os alunos nas competências e aprendizagens a desenvolver ou já desenvolvidas nos currículos, apoiando assim a sistematização.




Exposição Animalia

Aulas abertas em Museus são uma estratégia científco-cultural que nenhum educador pode desperdiçar sob pena de não facultar aos seus alunos, sobretudo aos oriundos de meios sócio-económicos mais desfavorecidos, experiências de vida que podem não voltar a ter.

Exposições são uma excelente estratégia para os alunos adolescentes desfrutar em de histórias, orais, escritas, ou descritas visualmente numa tela. 

Os alunos gostam tanto, que, por vezes, incentivam os pais, posteriormente, a visitar com eles a exposição que viram com a professora.

Afectos que podem ser transmitidos em aulas curriculares e partilhados com pais e educadores.

Todos temos presente o belíssimo filme de Tim Burton Alice in Wonderland que tanto me inspirou para motivar os alunos para o Texto Narrativo, dentro e fora da sala de aula. 

Sim, porque já desde 2004 que partilho da ideia convicta que os conteúdos curriculares passam muito melhor em contexto vivo de aprendizagens.

Foi em 2004 que introduzi a estratégia de aulas no museu para  o estudo da Narrativa e a apropriação de técnicas de escrita criativa na área curricular de Língua Portuguesa. Paula Rego no Museu de Serralves inspirou três turmas na criação de contos e histórias, bem como na consecução de várias actividades de enriquecimento curricular e cultural.

Seguiram-se, entre outras, aula aberta durante a exposição Anos 80, uma Topologia (2006), que pelos relatórios e opiniões dos alunos das turmas envolvidas em Visita de Estudo 6C e Visita de Estudo 6I se monstrou deveras 

Um dos posts do blogue dos alunos foi criado pelo neto do arquitecto Siza Vieira. O aluno fez questão de descrever a experiência de acompanhar a evolução do projecto de seu avó na criação do Museu de Arte Contemporânea Serralves.







Animalia e Natureza
na Colecção CAM


Voltando a exposição Animalia Natureza, esta termina já a 31 Maio, mas  os professores têm ainda uma semana e alguns dias para organizar esta visita de estudo.

Como "cientistas-artistas com alma de escrevinhadores", os alunos, apoiados pelo professor de Ciências Naturais, Educação Visual e Língua Portuguesa, podem catalogar, combinar diferentes registos, desenhar, caracterizar, elaborando uma espécie de bestiário. 


Para esta aventura, os alunos devem fazer-se acompanhar de material de apoio, que pode ir do simples lápis, e bloco-de-notas, ao tablet ou smartphone.


Registar, observar, capturar num traço o que se camufla na tela, encontrar a palavra adequada, descrever o que vê, procurar o gesto justo para capturar esta animalia inquieta, discutir a melhor forma de fixar e desenhar as criaturas que habitam as galerias. 

Horário: 

Das 10:00 às 18:00  |  Encerra à segunda-feira

Local:


Hall e Nave CAM


Currículos:


Lingua Portuguesa ; Educação Visual ; Ciências Naturais.


Níveis de ensino: Ensino Básico (2º e 3º ciclos); Ensino Secundário; Ensino Vocational (Artes).


Introduza os seus alunos na riqueza e diversidades de obras de arte de colecções e/ou exposições em museus.


Espero que esta proposta tenha convencido professores de diversas áreas disciplinares a fazer esta ou outra visita de estudo a Museus.


G-Souto


19.05.2015


Nota: Fundação Gulbekian:

Consições de Utilização das Imagens: As imagens que constam desta galeria destinam-se exclusivamente à divulgação da exposição Animalia e Coleção do CAM devendo a sua publicação ser acompanhada dos respectivos créditos fotográficos (assinalados). as imagens.